Jornais e Online

Os principais dados sobre jornais impressos e veículos online de notícia em todo o Brasil

Conheça também a equipe do Atlas v.2.0 e veja nossas análises Última atualização em 7.nov.2017 Acesse todos os dados
Esta página ainda está sendo adaptada ao novo formato do site do Atlas da Notícia e alguns elementos podem estar fora do padrão

Papel vs digital

  • Total de veículos mapeados: Jornais impressos + sites: 5.354

  • Representatividade
    • Cidades mapeadas: 1.125, em 27 Unidades Federativas,
    • Representam cerca de 65% da população brasileira (~130 milhões habitantes)
    • IDHM médio mapeado 0,727, vs 0,659 de média nacional
  • Comparativo com desenvolvimento (IDHM)
    • Comparativos em 1.078 cidades (96% das mapeadas)
    • Jornais impressos: 3.294 (97,7%)
    • Veículos online: 1.973 (99,4%)

Desertos de notícias

  • Jornais e sites noticiosos foram mapeados em 1.125 cidades, o que significa que ficaram de fora cerca de 4.500 municípios, representando mais de 70 milhões de habitantes

  • São os chamados desertos de notícias no segmento escrito e digital, e representam cerca de 35% da população nacional

  • 416 cidades, representando mais de 15 milhões de habitantes, possuem apenas 1 jornal ou website teoricamente aptos a cobrir assuntos locais

  • Cidades com veículos mapeados registraram, no geral, índice de desenvolvimento maior do que a média nacional (IDHM médio mapeado 0,727 vs 0,659 do IDHM médio nacional)

Faça o download do gráfico (.svg - 1,2 MB) - Faça o download do gráfico (.png - 112 KB)

Concentração em Capitais

  • Apenas o eixo São Paulo-Rio de Janeiro-Brasília soma 1.112 veículos mapeados (sites e jornais) - 20,7% do total nacional

  • Essas três cidades representam 15,6% da população das cidades mapeadas e ~10% da população nacional*, o que ressalta ainda mais a concentração

  • Capitais estaduais mantêm os 11 primeiros lugares em número de veículos mapeados

  • Algumas capitais, no entanto, ficam muito distante dos primeiros lugares: Macapá ocupa a 148ª posição, e Boa Vista, a 185ª. Antes delas, Maceió fica em 42º

Concentração de veículos por 100.000 habitantes

  • Quando consideramos a população das capitais, Fortaleza foi a pior: com grande população (2,42 milhões) a metrópole registrou apenas 0,87 veículo por 100 mil habitantes. Salvador (2,65 milhões) ficou logo atrás, com 1,1 veículo

  • Na outra ponta estão Florianópolis (417 mil), que registrou 16,7 veículos nessa métrica e Palmas (225), com 12 veículos. Em terceiro veio Porto Alegre (1,39 milhão), com 8,5 veículos

  • Isso mostra que embora grandes centros (mais de 2 milhões de habitantes) tenham considerável presença de veículos, há um limite para os números absolutos, como visto em São Paulo (8º lugar, 11,2 milhões hab, 6,25 veículos) e Rio de Janeiro (14º, 6,3 milhões, 3,46 veículos)

Outros destaques

  • As cidades não-capitais com mais veículos mapeados são Campinas e Santos, empatadas em 12º lugar, com 30 veículos mapeados (3 a cada 100 mil hab.). Elas são seguidas por Ribeirão Preto (19º, 22 veículos, 7 a cada 100 mil hab.)

  • Opostos: duas cidades com população semelhante, mas com níveis de desenvolvimento em lados contrários da escala - o maior IDH do Brasil, São Caetano do Sul (SP), pop. 148 mil e IDH 0.862, possui 14 veículos mapeados (9 a cada 100 mil habitantes), ao passo que Bragança (PA), pop. 112,7 mil e IDH 0.6, conta com apenas um veículo (impresso)

  • O menor IDH de uma cidade mapeada pertence a Atalaia do Norte (AM), pop. 15 mil e IDH 0,45 (terceiro menor do Brasil). Município conta com apenas 1 veículo de notícia (site)